VI Encontro Anual da AIM

Universidade Católica, Porto

4-7 de Maio 2016

CFP – Chamada para Trabalhos

O Grupo de Trabalho ‘Outros Filmes’ convida todos os interessados, membros e não-membros da AIM, a submeterem propostas de comunicação para o painel temático que integrará o VI Encontro Anual da AIM, que se realizará no Porto, de 4 a 7 de Maio de 2016. Na esteira do último encontro, as propostas deverão trazer contributos teóricos, metodológicos e empíricos para a investigação de filmes marginais ou não-canónicos (i.e. filmes de utilidade; filmes amadores e domésticos; filmes em formatos considerados menores; filmes efémeros e órfãos, etc.), bem como para uma reflexão informada sobre arquivos e ‘o arquivo’. Para além deste âmbito geral, e sem prejuízo para outras temáticas e contextos que se coadunem com os objectivos gerais do GT (aim.org.pt/grupos.php), propomos para este ano o tema específico do cinema amador. Compreendemos o cinema amador como um território atravessado por diferentes gestos e imagens. Cenas da felicidade doméstica; flagrantes do acaso; testemunhas da história; espaço de criação ou de simples imitação; espelho narcísico ou arma de luta – a prática amadora acolhe as mais diversas intenções e encontra destinos variados. Se, no passado, a produção doméstica foi entendida como mero subproduto do consumo tecnológico, hoje ela é convidada a participar dos programas jornalísticos, compor os arquivos fílmicos, os documentários históricos e o cinema de arte. Diante deste cenário um primeiro questionamento: o cinema amador pode ser entendido ainda hoje como prática periférica? Como delimitar um campo de estudos constituído por gestos tão distintos? Que rupturas e continuidade podemos identificar entre os primeiros filmes amadores rodados em película e os vídeos postados nas redes sociais? Em que medida a estética amadora contaminou ou foi capturada pela chamada grande mídia? As imagens domésticas são capazes de nos revelar algo sobre a subjetividade contemporânea? As propostas deverão ser apresentadas em português, não devendo exceder os 1500 carateres (incluindo espaços). São particularmente bem-vindas propostas que apresentem estudos de caso originais oriundos de várias cinematografias nacionais e de vários arquivos. O proponente deverá enviar a sua proposta diretamente para as coordenadoras do GT até 15 de outubro de 2015. No caso de aceitação, o autor deverá então submeter a sua proposta no site da AIM até 31 de outubro de 2015. A aceitação final está dependente do processo de arbitragem geral do Encontro.

 

Contactos

Thaís Blank, thaisblank@gmail.com

Sofia Sampaio, psrss@iscte.pt

Raquel Schefer, raquelschefer@gmail.com

Publicado em CFP